Área do Parceiro
Diversos

Facebook faz 14 anos: veja curiosidades sobre a história da rede social

Postado em : 30/01/2018

Fazendo 14 anos esse ano. A rede social fundada por Mark Zuckerberg e seus amigos, na época, chamada de "Thefacebook.com”, permitia que estudantes de Harvard criassem perfis com informações pessoais e fotografias.

Após expandir para outras universidades, como Stanford, Columbia e Yale, em dezembro do mesmo ano já havia um milhão de usuários cadastrados.

Hoje, o Facebook tem 2,1 bilhões de usuários, dos quais 1,4 bilhão confere seu feed diariamente, além de contar com outros aplicativos também gigantes: Instagram e WhatsApp.

Com todo esse crescimento, é comum que o Facebook tenha muitas curiosidades em sua história. Listamos seis fatos interessantes sobre a trajetória da empresa de Mark Zuckerberg.

1) O início de tudo
O Facebook não é a primeira rede social de Mark Zuckerberg. Na realidade, o site foi baseado no Facemash, criado, também por ele, em 2003 para que os estudantes de Harvard – onde ele cursava o segundo ano de Psicologia – pudessem avaliar quem eram os amigos mais atraentes. Só em 2004 nasceu o “Thefacebook.com”, versão que deu origem ao Facebook que conhecemos hoje.

2) Mudanças e novidades
Em setembro de 2005, o site deixou de ser “Thefacebook” e passou a se chamar Facebook. No mesmo ano, a rede começa a permitir o compartilhamento de imagens com amigos. Em 2007, foi liberado o compartilhamento de vídeos e, no ano seguinte, a rede social criou um chat.

3) O botão “curtir” e outras reações
Se engana quem pensa que o botão “curtir” existe desde o início do Facebook. Na realidade, só em 2009, a rede social adicionou o botão “curtir” e, em março do mesmo ano, lançou um novo layout, o que garantiu um número de 360 milhões de usuários naquele ano. Em 2015, como alternativa ao tradicional “curtir”, o site anunciou o lançamento dos botões “Reactions”, que expressam emoções com emojis, entre eles: “amei”, “haha”, “uau”, “triste” e “nervoso”.

4) Nem tudo são flores
Em 2010, a rede social lançou dois novos serviços: o Facebook Places, ferramenta que informava a localização do usuário – e o Facebook Sponsored Stories – recurso que permitia que empresas patrocinadoras do Facebook pudessem utilizar comentários positivos sobre seus negócios para gerar publicidade. Porém, ambos os serviços não se popularizaram.

5) Facebook mira em novos negócios
Em 2012, o Facebook anunciou a compra do Instagram. Já em 2014, Zuckerberg divulgou a aquisição do aplicativo WhatsApp. Os investimentos deixam claro que a tendência do Facebook é agregar múltiplos aplicativos como forma de fragmentar a experiência do usuário.

6) Messenger Kids
Em dezembro de 2017, o Facebook lança o Messenger Kids, serviço de bate-papo da rede social onde os pais poderão decidir com quem a criança poderá conversar e quais arquivos poderão trocar. Por enquanto, essa novidade só está disponível nos EUA.